Pontos fracos e fortes da vaca holandesa

A vaca holandesa é caracterizada pela sua alta produção e também por serem manejadas facilmente. O Brasil atualmente ocupa o sexto lugar como um dos maiores produtores de leite do mundo. Nos últimos 10 anos, a produção no país cresceu cerca de 50% incentivada pelo aumento do consumo de leite no exterior e das exportações de laticínios. Esse aumento pode ser relacionado com as práticas de melhorias genéticas, cruzamentos industriais e melhores técnicas de produção como, suplementos alimentares mais eficientes. Anualmente o Brasil – que é o quinto maior consumidor de leite- produz aproximadamente 34 bilhões de litros de leite e estima-se que poderá alcançar 40 bilhões nos próximos anos a produção.

É inegável a proeminência da raça na produção de grandes quantidades de leite, principalmente em procedimentos mais intensivos. Sua capacidade em produzir muito leite faz a vaca holandesa reconhecida pelo grande lucro que produz, inclusive em épocas de justa remuneração do litro de leite.

Por produzir tanto leite, atualmente, o tamanho de uma vaca Holandesa é visto por muitos como exagerado. De fato, vacas muito grandes têm mais exigências energéticas, por isso, precisam de um alto consumo de alimentos para cumprir a demanda. No entanto, uma vaca grande demais não produz mais leite do que uma de tamanho mediano e por outro lado, vacas grandes apresentam um tempo de vida 15% mais baixo do que vacas menores. Para o criador que depende principalmente da venda do leite, o chamado, produtor “comercial”, as Holandesas de porte médio, com 625 kg é suficiente e vantajosa.

Embora haja uma boa produção de leite no Brasil, muitos criadores possuem animais com baixa disposição genética para produzir leite ou não realizam o manejo adequado na alimentação, reprodução e sanidade, resultando em uma produção mais baixa em relação aos outros países, que conseguem obter muita produtividade com um menor número de cabeças de gado. O que indica a ineficiência de muitos criadores é que no Brasil, cerca de 9% dos produtores são responsáveis por pouco mais da metade da produção de leite.

Por serem nativas de clima temperado e por serem terem grande produtividade, as vacas holandesas apresentam muita dificuldade para se adaptarem em regiões tropicais como o Brasil. Contudo o maior problema da raça no Brasil que fazendas que não conseguem atender as exigências de uma vaca leiteira de alta capacidade de produção, com falta de infraestrutura e de alimentação adequada. Em locais de produção onde as necessidades da vaca holandesa são devidamente atendidas (alimentação, sanidade e conforto animal) podem mostrar eficácia de todo o seu desenvolvimento genético.

Imagem de Frauke Feind por Pixabay

Reprodução e produção de leite

Há um longo tempo entre o nascimento e a primeira reprodução, em as vacas ainda não entraram na fase reprodutora então, não geram receitas. Levando em conta o fato de que muitas vacas leiteiras têm apenas três ou menos crias em sua vida reprodutiva, muitas passam boa parte de suas vidas como novilhas!

Outro ponto que gera preocupação, principalmente em rebanhos com mais produtividade, é a diminuição da capacidade reprodutora. Grande parte disso pode ser devido à grande produção de leite: vacas com alta produção possuem uma taxa de concepção mais baixa, maiores chances de perdes o filhote e menos do cios. Mas pode não estar ligado apenas à com a vaca holandesa, e sim com as grandes produções das vacas leiteiras.

A produção excessiva de leite também pode ser a causa dos crescentes casos de mastite e outros problemas de saúde após o parto (retenção de placenta, febre do leite, metrite, fígado gorduroso, cetose, deslocamento do abomaso, laminite, etc.). Seria errado dizer que uma vaca holandesa de 25 kg/dia tem mais mastite ou é menos resistente que vacas Jersey e Pardo, que também produzem os mesmos 25 kg/dia. Mas as holandesas que produzem 40 kg/dia tem um riscos maior do que Jerseys e Pardos que produzem 25 kg/dia. Ou seja, caso queira uma produção mais alta, é preciso estar disposto a lidar com as futuras complicações.

Apesar de tudo isso,rebanhos Holandeses ainda são os maiores produtores de leite, mas para a alta produção é importante investir cada vez mais em ambientes, práticas nutricionais e em manejo adequado para diminuir o impacto dos calorosos verões.

Fontes: www.comprerural.com/raca-holandesa-maior-produtividade-e-qualidade/
www.milkpoint.com.br/artigos/producao-de-leite/raca-holandesa-pontos-fortes-limitacoes-de-hoje-e-oportunidades-no-futuro-36674n.aspx